segunda-feira, 20 de setembro de 2010

MANCHETE DO DIA: “Eu conto as horas, a Cameron Diaz”

PEREGRINO GOSTOU – DE saber que mesmo com o aumento no preço do trigo, os comerciantes não aumentaram o preço do pão. Belezura bacana!
PEREGRINO NÃO GOSTOU – DAQUELES vândalos que depois que saem das festas no... da madruga, quebram tudo que acham na reta. Coisa feia, não?!

IMPACTO: “Devemos nos orgulhar do privilégio de conhecer a Cristo e devemos proclamá-lO.”


"NOS TEMPOS DA BRILHANTINA"

– Como acontece em todas as edição de “Nos Tempos da Brilhantina”, o décor number one da City, Cézar Costa, sempre aparece com figurino irreverente. Na edição deste ano, no próximo dia 12 de novembro, no Espaço de Eventos da OAB, Cesinha já me confidenciou que pretende abalar Xandu, Paris e periferia com um super-hiper figurino. Chique ele, não?!

E viva Zita Sapucahy!!!

EM pose para coluna, Rose, Zila “Showdy” e Janaína


A queda do vereador

PAREM O MUNDO e chamem o Maluf! Nas suas andanças pela região, o meu confidente fiel com trânsito livre na politiquê norte-mineirê, Tião Porkeyra, me contou esta pérola e que merece registro. Em respeito ao edil, evitarei colocar o seu nome e qual a cidade em que ele atuava. O certo é que o nobre edil, por ordens médicas, estava passeando pela fazenda, onde mantinha algumas cabeças de gado. Lá pelas tantas, face à grama molhada, levou um tombo e se esborrachou no chão, batendo
com a cabeça. Por uns instantes, não se apercebeu que tinha acertado em cheio, com a nuca, aquele lindo "BOLO" que um animal estercou à noite. Apressadamente, um assessor que o acompanhava, ajudou-o a erguer-se. O político notou que a nuca estava molhada, passou a mão na cabeça e saiu gritando e desesperado:
- Aí! Meu Deus! Meu aneurisma estourou
E vamos que vamos!


TEIAS & COSTURAS

RAPOSA – E a raposa Mais Linda das Minas Gerais está mesmo irresistível no Campeonato Brasileiro. A cada roda a equipe celestina vai mostrando que não quer ser apenas mais um a figurar entre os quatro primeiros, mas chegar pela segunda vez ao título do Brasileirão. Zeirooooooooo!!

CRIANÇA – Papais e mamães acham que para corrigir os seus pimpolhos têm que dar uma surra neles. Nada disso, tudo se resolve com um bom diálogo, amor, carinho e atenção. É o que eu penso!

BRIGA – Sábado desses aí, estava num boteco do suburby, degustando uma suculentíssima feijoada com um amigo. De repente, não mais que de repente, a esposa do meu amigo apareceu e deu o maior show de favela, simplesmente porque não foi convidada. Não deu outra, perdi o apetite e rachei o pequi dali e deixei os dois resolvendo os seus problemas. Em briga de marido e mulher o Karoba não mete a colher!

BLÁ blá blá abobrístico feito dia desses aí pelo amigo Nicó e que merece registro: “Karoba, avião é o meio de transporte mais seguro que existe. Se duvida, então me diga alguém que já foi assaltado durante um vôo”. Kabrum!!

ELEIÇÃO – E a eleição deste ano está virando repertório para o samba do crioulo doido. A infidelidade partidária está dando o tom para este samba que pode acabar nos tribunais da Justiça Eleitoral. Que viver verá!

VALORIZAÇÃO – Por falar em eleição, um ponto positivo na campanha deste ano, veio do comitê tucano que optou por valorizar os universitários. Maioria dos colaboradores que atua nas esquinas panfletando ou adesivando os carros são universitários. Em final de ano, qualquer dividendo que entra para os universitários com certeza ajuda e muito. Sem falar que é uma forma honesta de ganhar o seu salário. Beleza!


MUSAS DO KAROBA

A envolvente DALILA KINDERMANN


MORAL DA HISTÓRIA É....

Zé e a ponte

Zé era uma dessas pessoas que vive fugindo das dificuldades. Sempre procurou caminho mais curto e cômodo. Era mestre em atalhos. Nem sempre suas soluções eram as melhores. Mas sempre estavam de acordo com os seus próprios interesses. Sofrimento era uma palavra que simplesmente não existia no dicionário do Zé. Tudo o que pudesse provocar algum tipo de desconforto era imediatamente colocado em segundo lugar. Coisas como: solidariedade, amor, desinteressado, humildade, perdão... Um dia Zé morreu... Ao chegar no Céu encontrou São Pedro em frente a uma grande porta com uma imensa cruz de mais ou menos cinco metros. Zé saudou o Santo com a intimidade de um velho conhecido, ... do jeito que fazia com os amigos nos bares da vida, quando queria pedir algum favor. Depois, então, Zé lhe perguntou:
- Qual o caminho mais curto para o céu?
São Pedro respondeu:
- "Seja Bem-vindo, Zé! A porta é por aqui mesmo ... Entre!"
O Zé entrou e viu uma longa escada, bastante estreita e pedregosa. E perguntou imediatamente, como fazia nos velhos tempos:
- Não tem um caminho mais curto?
São Pedro respondeu com ternura e autoridade:
- "Não, Zé. O caminho é esse mesmo. Todos os que entram no céu passam por aqui. E tem mais. Você deverá levar esta Cruz até lá. São apenas cinco quilômetros de caminhada."
O Zé olhou para a Cruz e pensou com seus botões:
- Vou dar um jeitinho. Agradeceu e saiu com sua Cruz em direção ao Paraíso. Caminhou um quilometro sem dificuldades. Foi então que viu um serrote esquecido no chão. Olhou ao redor, não viu ninguém e não resistindo a tentação, cortou um metro da Cruz. Continuou o seu caminho mas levou junto o serrote. Mais um quilômetro ... mais um metro cortado. Mais um quilômetro ... cortou outro metro. Quando faltava apenas cem metros para chegar no Céu só havia mais um metro da Cruz. E lá ia o Zé carregando a cruz sem dificuldade, como sempre fez durante toda sua vida. Foi então que aconteceu o inesperado. Para chegar até o Céu, seria necessário atravessar um precipício. A distância até a outra margem é de cinco metros. O Zé podia ver apenas um fogo intenso no fundo do precipício. Faltou coragem... ele não seria capaz de saltar tão longe. Desanimado, sentou. Lembrou então a oração do Anjo da Guarda que aprendera com sua avó.
Começou a rezar ... e logo seu Anjo da Guarda apareceu e perguntou:
- Ei Zé... o que você está esperando? A festa lá no Céu está uma maravilha! Você não está escutando a música e as danças?... Por que você está aqui sentado?
O Zé respondeu:
- Cheguei até aqui, mas tenho medo de pular este precipício. O Anjo, então, exclamou:
- Ora, Zé use a ponte!
- Que ponte?... perguntou o Zé.
E o Anjo respondeu:
- Aquela que São Pedro lhe deu lá na entrada! Onde está a sua ponte, Zé? E, Zé compreendendo o seu grande erro respondeu tristemente ao Anjo:
- Eu cortei!


FOTORISO

A


RAPIDINHA & CRETININHA

O sujeito chega em casa murcho, com o rabo entre as pernas.
— O que foi que aconteceu? — pergunta a mulher.
— Perdi todo o meu salário no pôquer!
A mulher fica uma fera:
— Também, pudera! Você é um imbecil! Não sabe que dá azar jogar em plena sexta-feira santa?
— E o sujeito que me ganhou? Por acaso tava jogando num sábado de aleluia?

ABRAÇOS

FINALIZANDO A COLUNA desta sexta-feira, abraços para Anderson Chaves, Eduardo Narciso & Mariel Pauluce Casassanta, Rose & Cristiano Júnior, Kelvia Soares, Celso Jacaré, Beatriz Santos, Antônio Augusto Mendes, Miley Cyrus e Toni Cetão. Segunda-feira que vem tem mais. Bye!


QUEM LÊ A COLUNA

O casal CLÁUDIA & AURINDO RIBEIRO é leitor assíduo da coluna e karobano de carteirinha. Presença garantida “Nos Tempos da Brilhantina, dia 12 de no novembro, no salão de festas da OAB. Que demais!!


GRAN FINALE

“O homem passa por três idades: a tolice da juventude, a luta da idade madura e os remorsos da velhice.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário