quarta-feira, 14 de julho de 2010

MUSAS DO KAROBA


A Musa da Copa, a louraça CIBELLE MANCINNI, que aterrisou na Zoom Night Club

A VIDA COMO ELA NÃO É

MATADOR PROFISSIONAL

BOM – A Cia abriu uma vaga de Matador Profissional.

RUIM - É um cargo extremamente confidencial, dificílimo de ser preenchido, e há uma bateria de testes e estudo da ficha corrida antes que alguém possa ser contratado. Depois de ter feito uma primeira triagem, seguida de outra mais seletiva, eles conseguem chegar a três candidatos para a única vaga que têm: Dois homens e uma mulher.

PÉSSIMO - Chega o dia da seleção final. Cada um dos candidatos é levado para uma sala onde eles são interrogados. Ao primeiro entregam um revólver, dizendo:
- Precisamos saber se você tem sangue-frio suficiente para as missões que você irá fazer. Pegue esta pistola e vá para a sala ao lado. Dentro dela está sua mulher sentada numa cadeira. Você deve dar-lhe um tiro mortal no peito.

PIOR - O homem fica extremamente chocado, e diz:
- Sinto muito, mas não posso fazer isso.
- Bem, então você não serve! " - Responde um examinador.

PIOR AINDA - O segundo homem fazem a mesma pergunta. Ele pega o revolver e entra na sala ao lado, onde está a mulher. Mas o sangue-frio dura pouco, e ele sai envergonhado, dizendo:
- Decididamente, não fui feito para essas coisas, sinto muito. Não posso dar um tiro na minha mulher.

HORRÍVEL - Para a mulher, a cena se repete. Entregam o revólver para ela matar seu marido, que está na sala ao lado. A mulher pega a chave e entra. Antes da porta fechar, eles já ouvem o primeiro tiro. Logo em seguida, um segundo tiro, e um terceiro, até completarem-se as treze balas. De repente ouve-se berros, barulhos de briga. Os examinadores esperam alguns minutinhos a mais, e entram.

TRAGÉDIA - Eles encontram um cenário de pavor, com cadeiras quebradas e objetos espalhados pelo chão. Eles perguntam à mulher, a única sobrevivente:
- O que aconteceu.
- Ora, vocês não me disseram que havia só balas de festim no revólver.
Eu tive que acabar com ele a cadeirada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário