quarta-feira, 7 de julho de 2010

“IN VINO VERITAS”


PIPITI PIPITI POW! In Vino Veritas - No vinho está a verdade, afirmavam os antigos romanos. Verdadíssima! Principalmente diante das atitudes de algumas figuras da city, que tenho procurado não acompanhá-las em alguns eventos. Pasme, people, as criaturas quando deitam o cabelo no “wiskim”, louras geladas ou rabos de galo, se transformam, soltam as línguas e começam a falar o que lhe der na teia, com verdades e inverdades. O pior é que essas verdades(?) sempre trazem grandes consequências e estragos em amizades. Pior é que no day after, essas pessoas falam que não se lembram de nada e confessam que estão arrependidas. Pois é, mas as palavras já foram jogadas ao vento e não adianta mais tentar juntá-las para consertar o estrago que já foi feito. De mais a mais my people, a bebida só serve mesmo para despertar as verdades guardadas que não são ditas quando as pessoas estão com caras limpas. Portanto, não acredito nas desculpas feitas do day after quando as figuras juram de pés juntos que não queriam ter dito isto ou aquilo do(a)s amigo(a)s.
C’est La vie!

Nenhum comentário:

Postar um comentário