quarta-feira, 14 de julho de 2010

DIVÃ DO KAROBA

NA SEÇÃO DESTA quarta-feira, o Peregras prova dpor A + B que o AMOR É OUTRA COISA. Confira:

O amor não te faz arder em chamas. O nome disso é combustão instantânea. Amor é outra coisa.
O amor não faz brotar uma nova pessoa dentro de você. O nome disso é gravidez. O amor é outra coisa.
O amor não te deixa completamente feliz. O nome disso é Prozac. Amor é outra coisa.
O amor não te deixa saltitante. O nome disso é Pogobol. O amor é outra coisa.
O amor não te faz acreditar em falsas promessas. O nome disso é campanha eleitoral. O amor é outra coisa.
O amor não te faz esquecer de tudo. O nome disso é amnésia. Amor é outra coisa.
O amor não te faz perder a articulação das palavras de repente. O nome disso é AVC. O amor é outra coisa.
O amor não te faz sentir borboletas no estomago, o nome disso é fome. O amor é outra coisa.
O amor não te deixa completamente imóvel. O nome disso é trânsito da terra de Figueira. O amor é outra coisa.
O amor não te deixa molinho e manhoso. O nome disso é Rivotril. O amor é outra coisa.
O amor não te deixa temporariamente cego. O nome disso é spray de pimenta. O amor é outra coisa.
O amor não faz seu mundo girar sem parar. O nome disso é labirintite. O amor é outra coisa.
O amor não te deixa sem chão, o nome disse é cratera. O amor é outra coisa.
O amor não te deixa quente e te leva pra cama. O nome disso é dengue. O amor é outra coisa.
O amor não retribui suas declarações. O nome disso é restituição de imposto de renda. O amor é outra coisa.
O amor não leva teu café da manhã na cama e ainda dá na boquinha. O nome disso é enfermeira. O amor é outra coisa.
O amor não te faz olhar pro céu e ver tudo colorido. O nome disso é queima de fogos de artifício. O amor é outra coisa.
O amor não te faz ficar simpático e amoroso de repente. O nome disso é Natal. O amor é outra coisa.
O amor não te liberta. O nome disso é ALVARÁ DE SOLTURA. Amor é outra coisa.
O amor não te deixa à mercê da vontade alheia. O nome disso é Boa Noite Cinderela. O amor é outra coisa.
O amor não te faz ver o mundo cor-de-rosa. O nome disso é baitolice. O amor é outra coisa.
O amor não é aquela coisa brega, mas que te remexe todo. O nome disso é Banda Calypso. O amor é outra coisa.
O amor não te dá a chance de mudar o que está diante de você. O nome disso é controle remoto. O amor é outra coisa.
O amor não tira suas defesas. O nome disso é HIV. O amor é outra coisa.
O amor não te pega desprevenido e te impulsiona para frente. O nome disso é topada. O amor é outra coisa.
O amor não faz o coração bater mais rápido. O nome disso é arritmia. O amor é outra coisa.
O amor não te faz ver tudo com outros olhos. O nome disso é transplante. O amor é outra coisa.



FOTORISO



RAPIDINHA & CRETININHA

Duas bichas conversando no salão de beleza:
- Ah mona, hoje eu acordei me sentindo um lixo! Um trapo! Uma purpurina pisoteada. Tava tão mal que decidi me suicidar tomando 200 aspirinas!
- Curuzes!!!! Tá brincando! Acabou desistindo dessa idéia maluca, né?
- Sei lá... Só sei que no segundo comprimido eu já comecei a me sentir bem melhor.

QUEM LÊ A COLUNA

O amigo DELSON JÚNIOR (by vice-prefeito de São João da Ponte) é leitor assíduo da coluna e karobano de carteirinha. Presença garantida “Nos Tempos da Brilhantina, dia 8 de outubro. Içá!!


ABRAÇOS

FINALIZANDO A COLUNA desta quarta-feira, abraços para Josecé Alves, Vilma Borém, Ernane Meira, Helenice Guimarães, Aguinaldo Silva, Thalita Pimentel, Elthomar Santoro, Rose Viana, Ildeu Braúna, Marise Fagundes, Edson Souza, Maria Adelaide Amaral e Geraldo Lariu. Quinta-feira tem mais. Bye!

GRAN FINALE

“Fantasia sexual é que nem cheiro de merda: a gente só acha normal quando é da gente.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário