segunda-feira, 28 de junho de 2010

RAPIDINHA & CRETININHA

Chegaram juntos ao céu um advogado e um papa. São Pedro mandou o advogado se instalar em uma bela mansão de 800 metros quadrados, no alto de uma colina, com pomar, piscina, etc...
O papa, que vinha logo atrás, pensou que seria contemplado com um palacete, mas ficou pasmo quando São Pedro disse que ele deveria morar numa kitinete na periferia. Irritado o santo padre observou:
— Não estou entendendo mais nada! Um sujeitinho medíocre como esse, simples advogado, recebe uma mansão daquela e eu, Pontífice da Igreja do Senhor, vou morar nessa espelunca!
Ao que São Pedro respondeu:
— Espero que Sua Santidade compreenda! De papa o céu esta cheio, mas advogado, esse é o primeiro que recebemos!

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Aquele louco varrido estava numa cama da enfermaria do hospício, deitado de costas, cantando:
— Aquela nuvem que passa... sou eu... Aquela nuvem que passa... sou eu...
Logo entra um enfermeiro, bruscamente vira-o de bruços e lhe aplica uma enorme injeção na bunda.
Imediatamente, o louco começa a cantar outra música:
— Ai, ai, Johnny... ai, ai, Alfredo... quem é da nossa gangue não tem medo!
Ao ouvir isso, o seu vizinho comenta:
— Gostei mais do lado A!

Nenhum comentário:

Postar um comentário