segunda-feira, 26 de abril de 2010

TEIAS & COSTURAS


VELHACARIA – Chegaram aos meus atentos ouvidinhos, que uma conhecida velhaca submergente dá o maior piti quando os amigo(a?) batem à sua porta para lhe cobrar. Segundo as más línguas, boas é que não poderiam ser, a figura roda a baiana e ainda ameaça ficar inimiga se a pessoa voltar a cobrar. Pagar quem bom mesmo, necas de pitibiribas. Humpft!
feia, não?

CHATURA - Coisa mais chata no onibão é em relação aqueles personagens que adoram puxar assunto sem ao menos te conhecer. Como não poderia deixar de ser, essas figuras estão sempre reclamando, do prefeito, do vereador, do preço do gás, da água, da luz, da passagem do ônibus... Enfim, tudo é motivo para reclamar e puxa assunto. Me erra, ô chatonildo!!

BLÁ blá blá abobrístico feito dia desses aí pelo amigo André Marinho e que merece registro: “Karoba, em noite de tempestade, quem tem no-break é rei”. Bleim!

INGRATIDÃO – Tem funcionário que só é fiel ao chefe quando ele o proporciona muitas benesses. Mas quando a fonte seca, o funcionário desanda a meter o pau no chefe pelas costas que é até minhoca lá.

BOATE – Nos meus girolês noturnos, não sou de ficar mais do que uma hora dentro de uma boate. Apesar de achar o ambiente exótico e sofisticado, sou daqueles que prefere um barzinho com uma boa música ao vivo – de preferência uma MPB ao fundo e não axé ou pancadão, para poder ouvir a minha voz e da pessoa com quem estou conversando. Coisa de Karoba!

BAILE – E a grande coqueluche dos casais da city continua sendo a Quinta-feira Dançante no salão nobre do britânico Automóvel Clube de Montes Claros. Qualquer night dessas aí, vou aparecer por lá com a minha namorada, a gostosona da Nilza. Chique à valer

Nenhum comentário:

Postar um comentário