sábado, 27 de março de 2010

NA FESTA DE CASAMENTO, A IRMÃ DA NOIVA FICA TORTA NA MANGUAÇA E FAZ A “POLE DANCING”


CRUZ MASTRUZ, QUEM sair por último apaga a luz! Bafom que a minha confidente fiel com trânsito livre na high, med e baich society, Soninha Calamidade, me contou e que merece registro. Segundo ela, na noite que seria a noite mais feliz da sua vida, Arlinda Antônia (by nome fictício) viu seu mundo cair com as peripécias “manguacisticas” da pinguça da sua irmã. Para início de conversa, a irmã pinguça já estava torta na manguaça durante o casório, em que fazia comentários altos a todo momento da cerimônia religiosa. O padre, um daqueles “tocos de açougueiro” na ignorância, corrigiu a manguaceira ao a vivo e a cores. Pasme, people, ela saiu da igreja e saiu resmungando e mandou o padre tomar... (by minhoca lá). Pois é, mas o pior estava reservado durante a festa, quando ela já “trebada” tirou o vestido e ficou só de soutian e calcinha (by daquelas vermelhas ridículas de sex-shop), subiu no caninho e resolveu fazer o pole dancing (by a dança do queijo). Ai, meu filho, não teve jeito, o pai da manguaceira para evitar um vexame ainda maior (by tem outro pior do que esse?) saiu arrastando-a e a levou em casa para a festa continuar. Resumo da ópera, a manguaceira dormiu até o meio-dia do day after, não se lembrando doq eu havia ocorrido na noite anterior e perguntando que dia que era o casamento da irmã.
É mole?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário