quinta-feira, 18 de março de 2010

EM BRIGA DE MARIDO E MULHER...


SAI DA RETA Iôiô que lá vai cocô! Babado que a minha confidente fiel com trânsito livre na high, med e baich society, Soninha Calamidade, me contou e que merece registro. Segundo ela, night dessas aí, em conhecido barzinho da city, um casal armou o maior barraco e o amigo Suzano (by nome fictício) ao invés de separar ficou foi colocando pilha. De hora para hora, não se sabe porque cargas d’agua, o casal parou de brigar e partiu pra cima dele e cobriu o osso sem dó e nem piedade. Foi cadeiradas, porradas, unhadas, cusparadas, mordidas, caneladas e outras adas que Suzano até perdeu as contas. E a famosa turma do deixa disso ao invés de separar a seção de psicotapa em Suzano, deixou foi o confusê rolar. Resumo da ópera, Suzano saiu correndo, subiu na sua moto e rachou o pequi dali, levando no corpo mais hematomas que os buracos da terra de Figueira. Passada a seção de psicotapa e com Suzano longe dali, o casalzinho voltou ao barraco inicial, mas a turma do deixa disso nem tchum e preferiu seguir aquele velho ditado, em briga de marido e mulher não se mete a colher, o garfo e nem a faca.
Saída pela esquerda!

Nenhum comentário:

Postar um comentário