segunda-feira, 22 de março de 2010

CABRALINOS FICAM ÓRFÃOS DO GERALDÃO GLAUCO


SORRY PERIFERIA! Com pesar o mundo do humor em quadrinhos, acordou mais triste na sexta-feira 12, com o assassinato do chargista, caricaturista e quadrinista Glauco Villas Boas e do seu filho Raoni. Não quis comentar o pesar que causou para este escriba a morte do pai do Geraldão, Casal Neuras, Doy George, Dona Marta e outros personagens que este Peregrino cultuava, nos meus tempos de “boy that’s over baby” (by nem Freud explica), lá na capital das Minas Gerais, no início da década de 90, quando me aventurei a fazer Escola de Arte Dramática na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Este colunista era fã de carteirinha de Glauco e dos seus loucos personagens. Cheguei a ter a coleção completa de Geraldão e no início dos anos 2000, presenteei o coleguinha Christiano Lorenzato. Depois, com o advento da internet passei a acompanhá-lo no seu site: www2.uol.com.br/glauco. Agora, sem ele, o mundo do humor quadrinista fica mais triste. Só não vai ficar mais triste porque ainda podemos rever os seus trabalhos. Caro Glauco, que não pude conhecer além dos seus traços, mas que me considerava como sendo um de seus amigos, que o bom Deus na sua infinita misericórdia tenha lhe reservado juntamente como seu filho Raoni, uma de suas moradas.
Snift!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário