quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

TEIAS & COSTURAS


MARIA DA PENHA – Para infelicidade de todos e tristeza geral da nação Figueirense, ainda tem muitas mulheres que continuam sendo alvos da fúria insana de algumas figuras metidas a homem. Quem é homem não bate em mulher. Mas é importante que a mulher também se valorize e revide usando os rigores da lei Maria da Penha. Não vale arrepender depois que denunciar o infrator, viu?

BATIDA – Rosa (by nome fictício) teve seu carro atingido por uma “magrela”. Pior ainda é que o cara da magrela ainda “pagou” uma escrachada, chamando-a de “barbeira” e outras palavras de high, med e baich calon. Pasme, people, Rosa saiu dali num semgracê e nem se deu conta que quem estava errado era o ciclista e não ela. Eu, hein, Rosa?!

ET – Para tristeza da nação cabralina, o ET, da dupla ET e Rodolfo, deixou a terra dos mortais na segunda-feira passada. O seu ex-parceiro, o Rodolfo, afirma que ele não morreu, mas que foi resgatado por uma nave espacial. Então ta, né?

BLÁ blá blá abobrístico feito dia desses aí pelo antenadissimo Renatão Lopes e que merece registro: “Karoba, se tudo na vida fosse igual chocolate, você iria se encher de espinhas”. Bleim!!

PRESOS – Notícia veiculada na imprensa nos últimos dias, destaca que os presos terão o direito a votar na aleição deste ano. Acho que alguns candidatos não irão nas penitenciárias pedir votos aos presos, pois poderão correr o risco de ser confundido com um deles e ficar por lá mesmo. Vixe!!

FLAGRANTE – Amigos da área de saúde reuniram umas periguetes para uma festinha no sitio do pai de um deles. Mas a festinha numa determinada hora descambou e ficou bastante prafrentex. Segundo uma das periguetes, ali presente e que é amiga do Karobinha, elas ficaram só observando os donos da festa correndo pelados um atrás do outro, em volta da piscina e dando toalhada na bunda um do outro. Abafa o caso!!

DENGUE – Com tantos casos confirmados de dengue nos quatro cantos da city, ainda tem gente do poder que ainda tem coragem de afirmar que nós não estamos em meio a uma epidemia? Ora gente, assim, sim, mas assim também não, respeite ao menos os meus cabelos brancos. Humpft!

Nenhum comentário:

Postar um comentário